Pinguim Tagarela | Cultura pop e nerd a uma tagarelice de distância! Viva - A Vida é uma Festa | É a celebração da vida e da morte - Pinguim Tagarela
Tecnologia do Blogger.

Viva - A Vida é uma Festa | É a celebração da vida e da morte

Por - 01 abril


A animação da Pixar, ganhadora do Oscar de melhor animação e com indicação por música original com Remember Me, possui um visual muito bonito e uma história cativante. A direção é de Lee Unkrich. A música é peça central na vida do personagem principal e tão imprescindível para a trama. Trazendo, assim, um ritmo envolvente para a trama. Prepare-se para se apaixonar pelos personagens.

Sinopse:

Miguel é um menino de 12 anos que quer muito ser um músico famoso, mas ele precisa lidar com sua família que desaprova seu sonho. Determinado a virar o jogo, ele acaba desencadeando uma série de eventos ligados a um mistério de 100 anos. A aventura, com inspiração no feriado mexicano do Dia dos Mortos, acaba gerando uma extraordinária reunião familiar.
Viva - A Vida é uma festa é a celebração da vida mesmo depois da morte, através do filme podemos ter um pouco de contato com a cultura e a tradição do dia de los muertos. Toda a produção possui um cuidado, uma preocupação em retratar a passagem da vida para a morte, como um processo natural e que merece ser celebrado. O cuidado se estende aos detalhes, vemos uma áurea ao redor dos mortos, como uma forma de homenagear a ancestralidade tão presente nessa tradição. Assim como o corredor de pétalas que liga os dois mundos, os dos vivos e dos mortos, a impressão que temos é que o ambiente é acolhedor, com uma ligação íntima, familiar. Isso é importante, pois sabemos o quanto a morte é um processo natural, no entanto, muito medo ainda há acerca desse assunto. 





Viva se mostra incrivelmente necessário para que possamos conhecer uma cultura que tão pouco vemos sendo abordada em grandes produções e também por nos trazer uma visão diferenciada sobre a morte. A coloração viva, na decoração, na fotografia, no figurino, mostra a pulsação da vida mesmo após a morte, relembrando também que estamos sempre vivos no coração e na lembrança daqueles que nos amam.

A memoria como uma forma de amor, como forma de afeto. Toda a delicadeza em inserir a música tema Remember Me na mitologia da história demonstra essa representação forte de afeto, de carinho, de uma forma totalmente particular e pessoal. É o amor em sua forma mais gestual e genuína.
O amor na arte. A arte do amor.
Temos uma grande manifestação artística também, através da música, da poesia, da decoração da casa para o dia de los muertos. E a importância disso na nossa vida.



A espiritualidade entra com tudo na produção, seja na desconstrução da negatividade que permeia os espíritos, mostrando eles com um cuidado, com uma beleza, com toda a cor que a vida permite. Seja na forma de tentar se conectar com os ancestrais, é uma celebração aqueles que fazem e fizeram parte da nossa identidade, da nossa origem, de quem nos deu um lar. A animação é bem humana e sua mensagem se estende para além do público infantil, é para todas as idades, é para quem quiser se emocionar, se divertir e ainda por cima conhecer uma parte cultural e artística tão importante.

Algo tão importante que o filme aborda é o quanto é necessário que ao mesmo tempo que é parte essencial se conectar com a ancestralidade, também é preciso não se ater a velhos costumes, a não se fechar e abrir-se ao novo. O quanto temos responsabilidade de quebrar costumes que carregam certo preconceito, seja qual for, a importância de crescermos juntos, como família.

Viva se mostra multifacetado quanto a valores que quer repassar, a busca pelo sonho, por aquilo que se é, se faz muito presente, como algo vital a humanidade. A própria busca de representatividade tão debatida atualmente, mostra por meio do filme a sua importância, Miguel ao ir em busca do seu ídolo, por faltar em sua família o apoio inicial para a música, vê nele seu modelo, uma maneira de se enxergar, de se encontrar. A representatividade é algo que indiscutivelmente mostra-se tão necessária a nós. Então, quando pensar em dizer que é frescura, pare e pense um pouquinho, pois não é.



E não para por aí, a animação ainda abre espaço para discutir o quanto a natureza humana não se resume a dualidade do bem e do mal, não somos um ou outro e nem sempre saber um lado da história significa saber o conteúdo todo dela. Nem sempre nossa perspectiva é, de fato, a verdade absoluta dos eventos. Por isso, precisamos ter a humildade de ser abertos a outras perspectivas. 

Enfim, Viva - A Vida é uma festa traz a imersão por meio de sua narrativa e também por conta da trilha sonora, com um visual envolvente, traz o doce gosto do afeto. O desenvolvimento impecável dos personagens, a construção gradativa da narrativa engrandece ainda mais a obra. Vemos a vida e a morte serem tecidas bem diante dos nossos olhos, acontecendo simultaneamente. Viva é emocionante, capaz de gerar sorrisos e nos levar as lágrimas, gerando em nós, comoção. Mas acima de tudo, por nos mostrar que tanto a vida quanto a morte fazem parte da gente. E devemos a isso, uma celebração. 

Por tudo isso, Viva - A vida é uma festa recebe:


(5 de 5 pinguins)

Confira também a nota do IMDb:


Viva: A Vida é uma Festa (2017) on IMDb






PS: Dante é o melhor personagem, dono do filme todo. Deixa eu compartilhar algo com vocês, ele se parece muito com a personalidade da minha dog, a Amora.

Tagarelem comigo, conta para a gente o que vocês mais gostaram em Viva? Quem é a personagem que conquistou teu coração? Ficou ansiosa para assistir?

Acompanhe a Pinguim mais Tagarela das redes sociais:


Até a próxima tagarelice e remember me.

Veja Também

4 Tagarelices

  1. Não conhecia não, mas tenho assistido poucas animações. A última foi meu malvado favorito porque adro o Gru. rs
    Mas se tem cachorro no meio, já serve de incentivo para essa pessoa canina aqui. bacio, bom abril para você

    ResponderExcluir
  2. Achei o filme fofíssimo ♥ Conseguiu me emocionar e me divertir. Um dos melhores filmes que vi nesse primeiro trimestre de 2018.
    www.blogflorescer.com

    ResponderExcluir
  3. Eu acho muito incrível essa visão da morte, ou mesmo da vida pós vida, que a festa do Dia dos Mortos passa... Acho que condiz mais com meu modo de pensar do que a "nossa" versão sofrida, sei lá. Por isso eu queria muito ter assistido VIVA no cinema e não vejo a hora de poder ver em casa mesmo... Sem contar que visualmente ele é lindo, só pelas fotos já babo!

    Sweet Luly

    ResponderExcluir
  4. Eu amei tanto essa animação que nem sei dizer! ♥
    Eu não tinha altas expectativas, mas me surpreendi. Achei tudo tão lindo, desde a animação até o enredo. Fora que chorei, mas isso acho que é meio de se esperar haha
    <3

    ResponderExcluir

comentário(s) pelo facebook: