Pinguim Tagarela | Cultura pop e nerd a uma tagarelice de distância! Star Wars: Os Últimos Jedi | Informações Gerais - Pinguim Tagarela
Tecnologia do Blogger.

Star Wars: Os Últimos Jedi | Informações Gerais

Por - 06 dezembro


O episódio VIII de Star Wars tem os dias contados até a sua estreia, portanto, a ansiedade e o hype estão lá em cima e muito dele se deve devido as várias informações, trailers, vídeos divertidos, entrevistas, entre outras coisas que foram liberadas desde o anúncio do filme. Então, foi pensando nisso que a Pinguim resolveu desenvolver um especial trazendo todo o material que possuímos até agora do longa, teremos nesses dias restantes várias matérias com conteúdos especial do Universo que amamos. Não esquece de conferir os outros posts do Especial Star Wars

Aviso importante: não se preocupem que a viagem a uma galáxia tão tão distante é segura, quando haver spoilers eles serão sinalizados!

Apertem os cintos que estaremos viajando na velocidade da luz!

O título original é Star Wars: The Last Jedi, mas em português teve a tradução para Os Últimos Jedi, mas isso você já sabia, não é mesmo? A direção conta com Rian Johnson, conhecido pelos filmes Brick (2005) e Looper (2012), além de ter dirigido três episódios da aclamada série Breaking Bad: Fly (S03E10), Fifty-One (S05E04) e Ozymandias (S05E14). Agora que já conhecemos um pouquinho do diretor, que tal dar uma conferida na sinopse?

Sinopse:

Após encontrar o mítico e recluso Luke Skywalker (Mark Hammil) em uma ilha isolada, a jovem Rey (Daisy Ridley) busca entender o balanço da Força a partir dos ensinamentos do mestre jedi. Paralelamente, o Primeiro Império de Kylo Ren (Adam Driver) se reorganiza para enfrentar a Aliança Rebelde.
Mas, não é só essa que existe, recentemente foi liberada uma sinopse através do site de Star Wars do Japão, confere abaixo. Cuidado você pode considerar spoiler!

Sinopse japonesa:

A Luz? A Escuridão? Rey e Kylo, duas pessoas que parecem oscilar entre os dois; um novo desenvolvimento chocante parece estar esperando-os em Star Wars: Os Últimos Jedi. Apesar de o mundo ter se chocado ao ver que a mão oferecida a Rey era de Kylo Ren, o que aguarda por Rey e Kylo é a pergunta de “A Luz? Ou a Escuridão?”, já que juntos eles são movidos pela poderosa Força. Rey, que no filme anterior, “O Despertar da Força”, acordou a Força, carrega uma sensação de estar perdida e insegura; ela será levada para a escuridão? Kylo, que matou Han Solo, apesar do fato de que ele era seu pai; a pequena luz que resta em seu coração será capaz de desfazer a escuridão? 
Essas duas figuras que parecem ressoar um com o outro; nós não conseguimos tirar os olhos deles!!
Com certeza essa sinopse nos deixa em aberto algumas questões e tenta nos despistar ainda mais, assim como os trailers, mas todo esse clima que dá incerteza para os fãs acerca do caminho que será trilhado pelos seus personagens, vamos combinar, torna tudo mais interessante e aumenta ainda mais a ansiedade para o filme.

Trailer:



Duração e classificação indicativa:

Aproveitando que estamos falando de Kylo e Rey, percebemos o quanto de destaque eles vem recebendo no material promocional, inclusive toda a dualidade de bem e do mal, do lado negro e do lado luminoso tem sido o grande foco do marketing de Os Últimos Jedi. Sobre os dois grandes personagens, o diretor declarou em entrevista à SciFiNow: "Eu acho que Rey e Kylo são quase um protagonista duplo. Você se identificará com Rey mas também se identificará com Kylo de um jeito que nunca foi feito com Vader. Eu sei que vai... A ideia um cara mal com quem pode se identificar na mesma quantidade com a protagonista, é algo bem interessante." Então, podemos esperar que o enfoque maior seja dos dois.

Uma grande informação a respeito do filme é a sua duração, foi revelado que o Episódio VIII terá 150 minutos, o equivalente a 2h30, sendo o maior filme da saga, ganhando de A Vingança dos Sith (140 minutos). Outro fator importante é a classificação indicativa e o orgão responsável por tal feitio classificou o longa como 12A (indicados para maiores de 12 anos), pois há "cenas violentas".

Cronologia:

Quanto a cronologia Os Últimos Jedi inicia-se logo após os eventos finais de O Despertar da Força (2016 e temos lado a lado os herois do Episódio VII e as maiores lendas da galáxia em uma aventura épica. Por conta desse curto espaço de tempo entre os dois primeiros filmes dessa nova trilogia, surgiu o questionamento de como poderia então ter aquele texto de abertura que tanto estamos acostumados na saga, durante a Star Wars Celebretion o diretor Rian Johnson disse: "Mesmo começando depois de onde o último acabou, existem muitas perguntas sem resposta sobre como as coisas estão. Nós conseguimos fazer três parágrafos de texto." Portanto, podemos ter a certeza que terá a abertura, sim, e ainda mais, que teremos muitas perguntas não respondidas. Ai ai, que curiosidade.

Personagens, lugares e criaturas novas:

Várias informações novas foram liberadas e através delas podemos ter uma noção das novidades que o longa trará, no quesito personagens, além daqueles já conhecidos por nós, também acompanharemos a história de Rose Tico (Kelly Marie Tran), da Vice-Almirante Amilyn Holdo (Laura Dern), de DJ (Benicio Del Toro) e de Paige Tico (Veronica Ngo). Mas, não se preocupem ainda teremos Leia, Luke (obviamente), Snoke, Rey, Finn, Poe, Kylo e Capitã Phasma, dentre outros.

Quanto as criaturas teremos os novos e fofos Porgs, os Caretakers e as raposas de cristal, conhecidas como Vulptex. E tem mais, teremos ainda um BB8 do mal, isso mesmo, você não ouviu mal e ele tem por nome BB8-9E.

Para não deixar esse post longo, a Pinguim vai precisar fazer em partes, então, infelizmente, para saber mais sobre os personagens, vocês terão que aguardar os próximos capítulos, eu prometo que vale a pena. Não desistam de mim, tá? Continuem comigo nessa jornada pela galáxia!

Algo muito divertido que o filme trará são as participações especiais e os famosos da vez são Tom Hardy, os príncipes Harry e William, além do músico Garry Barlow a informação foi confirmada pelo ator John Boyega  e pelo The Hollywood Reporter. Incrível, né?

Além do mais temos novos lugares também, como Ahch-To, locam onde se encontra a ilha em que o Luke se encontra, Canto Bight, conhecido como Planeta-Cassino e Crait, onde ocorrerá a batalha que vimos no trailer.

Ainda dentro das novidades, podemos ter uma nova cor de sabre de luz, segundo a Revista Parede, que em sua última edição trouxe a seguinte descrição: "Rey usa um sabre de luz azul. Kylo Ren usa vermelho. E o diretor Johnson indicou que podemos ver uma nova cor." Pinguim está torcendo muito para que seja sabre branco para Luke ou preto para o (maldito) Snoke!


Tom do longa e originalidade:

Através de todo o material promocional que a Disney liberou a gente conseguiu captar algumas coisas, o tom é um deles, sabemos por esses indicativos que Os Últimos Jedi terá seu lado mais sombrio e o diretor fez uma declaração a respeito, dizendo: "É o segundo filme da trilogia e acho que estamos meio que treinados a esperar que ele seja um pouco mais sombrio e obviamente parece mais sombrio. Mas para mim, eu adorei o tom dos filmes originais, e também a diversão que J.J. [Abrams] capturou em O Despertar da Força. E, para mim, isso é um filme de Star Wars. Antes de tudo, estamos tentando dar a sensação de ser um filme de Star Wars. Isso significa que você tem a intensidade, você tem a opera, mas também significa que faz você sair do cinema querendo correr no quintal e pegar seus brinquedos espaciais e fazê-los voar por aí. Esse é o principal ingrediente. Então nós vamos ter alguns momentos intensos no filme, mas eu espero que também seja divertido e engraçado." 

Ainda sobre a comparação com a trilogia original, teve-se um comparativo forte de O Despertar da Força com o Uma Nova Esperança, então surgiu também a dúvida de se Os Últimos Jedi teria muitas semelhanças com O Império Contra Ataca, quanto a isso em uma entrevista a Entertainment Weekly, Rian trouxe o esclarecimento: "Eu apenas tentei ignorar esse aspecto e manter a história na forma que ela precisava. Mas veja, Rey está num lugar isolado com um mestre Jedi, e a Resistência está passando por uma situação difícil, e estamos intercalando essas histórias. Por sua própria natureza, existem alguns paralelos estruturais. Mas estes são novos personagens, eles estão lidando com coisas novas e isso, em última análise, é o que define o filme. Então eu acho que esse [filme] será único." Concordo totalmente com o diretor, tivemos no Episódio VII várias semelhanças com elementos do Episódio IV, mas isso de forma alguma tirou a sua originalidade, pois, tivemos novos personagens, com características diferentes e que passaram por situações distintas. Acredito que o mesmo deve acontecer com Os Últimos Jedi, resgatará aquele clima de Star Wars enquanto trilha um caminho único. O que vocês acham?

Sobre o roteiro:

O diretor conta como foi escrever o roteiro de um filme tão importante e que faz parte de uma das franquias de maior sucesso do cinema, apesar de toda a pressão que esse trabalho pode ter, Rian disse que o achou divertido e que deve liberdade para tal. Segundo o The Hollywood Reporter, Johnson declarou:
“Uma vez que eu realmente entrei nisso, foi o [roteiro] mais divertido que já tive que escrever. Foi o processo menos assustador. Eu acho que parte disso era porque eu não estava sozinho. Eu estava escrevendo, mas mudei para San Francisco por alguns meses e, a cada poucas semanas, eu me sentava com Kiri Hart e toda a equipe do grupo da história, e eu simplesmente colocava tudo o que eu havia pensado no quadro branco e apenas explicava para todos. Só para ver o que todos pensavam. E tinha essa avaliação, não era apenas para coisas como ‘não faça isso’, mas também para coisas como ‘sim, sim, você pode fazer isso, se isso é interessante para você, siga esse caminho'”
Nota da Pinguim: quem não acharia divertido fazer algum filme de Star Wars, não é mesmo? Eu sei que eu amaria!

O filme vai ser cheio de emoções para os fãs, uma vez que a atriz Carrie Fisher, que interpretava a Princesa e Comandante Leia, morreu no final do ano passado, então ficaremos em um misto de nostalgia e despedida. Carrie tinha um papel muito importante para a saga e isso se deve também ao fato de que a atriz servia como uma consultora para o roteiro de Os Últimos Jedi ajudando a manter sempre a essência de sua personagem. A informação veio de uma entrevista do diretor com o Yahoo Movies! Confira a fala de Ryan:
"Ela conhecia o que Leia defendia, não apenas de modo geral na cultura, mas principalmente considerando as meninas que cresceram assistindo Star Wars quando Leia era a única heroína na tela. Ela queria fazer jus a isso, desenhando sua personagem sempre para a frente. Isso era algo que ela sempre fazia nós retomarmos. E para mim era incrível, porque além de ter os benefícios de ter uma escritora fantástica como a Carrie do meu lado enquanto eu fazia esse filme, apenas ter sua voz era como uma agulha de um compasso que sempre apontava para a direção certa, e isso é o que a personagem significa e o que vamos assegurar que ela continue representando, com sua força e também suas fraquezas – mostrando uma personagem completa que irá inspirar milhares de pessoas que cresceram com Leia."
Nota da Pinguim: Carrie era, sem dúvidas, uma inspiração e orgulho para todas nós! Só de ler isso, já chorei, sorry, é que a Pinguim é emotiva demais!


Sobre o filme:

O Despertar da Força nos deixou cheios de perguntas sem respostas, o que é normal, sendo que o filme é o primeiro da trilogia, então é natural que a gente queira encontrar respostas no segundo filme, no entanto, segundo Katheleen Kennedy, presidente da LucasFilm, não teremos todas as respostas que queremos:
"Ele [o novo filme] não responde todas as questões, posso adiantar isso... No entanto, certos mistérios serão solucionados de uma maneira maravilhosamente provocante."
O que, de certa forma, é bom, pois é importante que algumas coisas deixem para ser resolvidas no último filme da trilogia, tivemos muitas questões levantadas no primeiro, então, uma escolha de explorar algumas respostas antes, dá margem para que elas possam ser bem trabalhadas, além, é claro, de nos deixar ainda mais curioso por respostas que virão só daqui a um tempo.

Já podemos esperar que o longa irá aprofundar nas relações entre os personagens, algo que é bem característico de Star Wars, explorar bem seus personagens e suas histórias criando complexidade e profundidade. Gwendoline Christie, atriz que interpreta a Capitã Phasma, em uma entrevista a EW falou a respeito desse assunto:
"O que eu posso falar sobre Os Últimos Jedi é que Rian Johnson fez um trabalho excepcional de aprofundar, ir além e explorar de verdade a relação entre os personagens."
Outro elemento que é necessário ao universo de Star Wars é que seus filmes o expandam, além de ser algo muito incrível da saga e segundo o John Boyega, Os Últimos Jedi cumprirá esse papel de explorar e expandir ainda mais o Universo que amamos, confira a declaração:
"O que as pessoas não entendem às vezes é que o sucesso das histórias que ficam conosco por um tempo depende delas trazerem novas ideias, expandir o universo. Então temos novas histórias, novas pessoas, perspectivas diferentes, isso é incrível. Rian teve a chance de enlouquecer. Eu sou um grande fã de Star Wars, mas algumas coisas que ele fez foram inéditas. E é muito legal ver isso."
Mais uma vez, mais uma declaração demonstra ainda mais o quanto o Episódio VIII vai trabalhar em cima da dualidade, do bem do mal, do lado sombrio e do lado luminoso. Dessa vez, quem falou sobre o assunto foi Daisy Ridley enquanto comentava sobre a sua personagem, Rey.
“Acho que a coisa sobre esse filme é que não é tanto… as linhas sobre o que é bom e o que é ruim estão menos claras. Rey está tentando descobrir a si mesma e sobre o universo, e essas questões não recaem inteiramente sobre o bem, tampouco como sobre o mal. Ela está tentando fazer seu próprio crescimento pessoal e acho que o mais incrível é que o final do filme – qualquer que seja ele – é mais rico. Se tudo for sempre bom, o resultado não é tão importante como poderia ser”
Ao trabalhar tal questão, o oitavo filme da saga, pode se destacar ainda mais nessa temática que já vinha sendo abordada nos filmes anteriores, mas também, acredito que isso se dará por causa da forma, ao que parece, que eles tem buscado desenvolver e explorar essa questão, se antes se abordava a questão da dualidade em Jedi e Sith, agora podemos ver que essa dualidade se dá por meio dos próprios protagonistas, em um conflito interno, o que torna tudo ainda mais emocionante. Poderíamos nisso, encontrar um equilíbrio para a Força? Seria ainda mais incrível se, de fato, trabalharem sobre essa óptica.

Mas, cá entre nós, o que estamos ansiosos demais e se roendo para saber é quem são os pais de Rey, o que aconteceu com eles, por que ela foi parar em Jakku, enfim, qual a origem da nossa protagonista? E, segundo o diretor, em uma entrevista ao Good Morning America, sem sombras de dúvidas teremos uma luz sobre o assunto, uma vez que ele será explicado em Os Últimos Jedi. Quando perguntado se os pais de Rey serão abordados no filme, ele disse:
“É algo que com certeza será apresentado no filme. Há muitos surpresas nesse filme e há muitas reviravoltas. E eu realmente quero que as pessoas sintam isso quando virem o filme pela primeira vez. Como nós vamos abordar isto [a identidade dos pais dela] e como o público vai se sentir em relação a isso é uma dessas coisas”
Tudo bem, a gente pode pirar muito agora. Acho bom o diretor não estar nos enganando, pois esse tipo de coisa não se faz. Conta para a gente, quem você acha que são os pais da Rey?

Posters:



Artes conceituais:





Interessante:

Antes de tudo, a Disney lançou um site para Os Últimos Jedi, nele é possível ver os trailers, vídeos de bastidores, imagens e para quem mora nos EUA é até possível comprar ingressos. É bem interessante, para conferir, clique aqui.

Assim como em O Despertar da Força, Os Últimos Jedi será recheado de efeitos especiais práticos, ou seja, sem computação gráfica. O diretor contou para o The Hollywood Reporter porque resolveu evitar usar o conhecido Chroma Key:
"Com certeza usar chroma key teria sido mais barato, mas o que fizemos valeu muito mais a pena. Nós temos um clima, uma atmosfera, algo meio pé no chão que nunca teríamos conseguido com uma tela verde."
Efeitos práticos costumam ser mais caros, mas por outro lado, trazem mais verosimilhança as produções, o que na maioria das vezes vale a pena o custo. Sem contar que para Star Wars é importante trazer mais da realidade para as imagens visuais.

Outra coisa interessante e que vai nos deixar ainda mais curiosos é a declaração dada por Daisy Ridley sobre o filme, que segundo ela: “Eu fiquei mais surpresa com esse [filme] porque há algumas linhas narrativas que se juntaram.”

Algo louvável é a afirmação que a atriz Laura Dern, interprete da Vice-Almirante Amilyn Holdo, sobre o modo como os filmes de Star Wars tem, cada vez mais, incorporado personagens femininas fortes, além de elogiar o diretor Ryan Johnson por trabalhar bem com elas. Em entrevista a EW, a atriz disse:
"Eu queria dizer que Rian é um dos cineastas mais brilhantes e subversivos com quem já trabalhei. Eu fui movida pelo modo como ele realmente queria a força profunda feminina no comando. Em ver como essas personagens femininas poderosas estão muito além de esteriótipos que uma personagem feminina forte deve ser segundo os garotos."
Nota da Pinguim: E digo mais, tá pouco, a gente quer mais representatividade, mais personagens femininas, por favor.



Enfim, vocês sabiam Ryan Johnson solicitou a J.J. Abrams que a cena final de O Despertar da Força fosse alterado para que encaixasse com o que Ryan vinha escrevendo para Os Últimos Jedi? Em uma entrevista a Empire, Mark Hamill trouxe essa informação:
“Acontecia uma coisa no final de ‘O Despertar da Força’, quando eu estava em pé naquele penhasco. Eu liguei para o Rian [Johnson] em pânico, porque estava tudo errado. Ele disse: ‘Está tudo ok. Eu falei com J.J. e ele está retirando essa cena’. Simplesmente não combinava com o que Rian tinha escrito.”
E, o próprio Rian tinha dito para a Enterteinmant Weekly que solicitou que Abrams garantisse que R2-D2 fosse com Rey para encontrar Luke Skywalker em Ahch-To.
“O grande favor que pedi foi se R2 poderia vir com Rey, e se o BB-8 poderia ficar para trás com a Resistência. Originalmente, BB-8 iria com Rey, o que faria sentido para a história de certa forma. Mas perguntei: ‘Você pode me fazer isso e mudar os droides?’”
A pergunta que não quer calar é: Qual a importância para o Episódio VIII a alteração? Por que era preciso que o R2-D2 estivesse lá? Sabemos que os elementos mesmo que aparentemente simples fazem diferença em Star Wars. Seria apenas por que Luke tem uma relação com o droid? Ou seria por um motivo maior? Saberemos apenas quando o filme lançar.


Então, tagarelem comigo: O que acharam dessa matéria? Gostaram? Vão acompanhar os demais posts desse especial? Tem alguma sugestão? Qual das informações mais te chamou a atenção e principalmente estão pirando na ansiedade também?

Lembrando que Os Últimos Jedi estreia em 14 de Dezembro (tá chegando!)

Acompanha a Pinguim (Jedi) nas redes sociais para mais conhecimentos da Força:


Enfim, usuários da Força, esse foi só o começo da nossa viagem pela galáxia.
Até a próxima tagarelice e não esqueçam de apertar os cintos!


Veja Também

1 Tagarelices

  1. Eu quero ver este filme pelo grande elenco que tem. Eu acho que os Ultimos Jedi é um dos melhores filmes da franquia. Pessoalmente acho que Laura Dern fez um bom trabalho no seu papel. Falar da atriz significa falar de uma grande atuação garantida, ela se compromete com os seus personagens e sempre deixa uma grande sensação ao espectador. O mesmo aconteceu com a produção o Conto, um dos HBO filmes que para mim é muito bom. Se ainda não tiveram a oportunidade de vê-lo, eu recomendo. É um dos melhores filmes de drama, tem uma boa história, atuações maravilhosas e um bom roteiro. Vale a pena.

    ResponderExcluir

comentário(s) pelo facebook: