Pinguim Tagarela | Cultura pop e nerd a uma tagarelice de distância! Ponto Sem Retorno | A magia da história está em conquistar você - Pinguim Tagarela
Tecnologia do Blogger.

Ponto Sem Retorno | A magia da história está em conquistar você

Por - 22 outubro


Escrito por Gabriela Simões, o livro possui 238 páginas e uma história mágica dividida em duas partes, sendo a primeira parte denominada O Despertar e a segunda Porta Aberta. É contado no livro a história de Giselle, uma meio-bruxa que vive com medo de ser descoberta pelo Rei, pois vive em uma sociedade em que não é permitido criaturas mágicas. Uma coisa posso garantir para vocês, todos temos um pouco de Giselle, mas antes de adentrarmos na parte mais interessante da tagarelice...

Vamos a sinopse?

Giselle Levy é uma meia-bruxa que vive isolada do mundo com o seu avô escondida do olhar do Rei. Cuidadosa e astuta, contudo, ainda assim, numa tentativa de sobreviver, foi apanhada e chantageada por um dos príncipes de Kendrad, Cristian, que promete não a entregar, se esta for trabalhar para o palácio. Num dilema, ela coloca em perigo a sua identidade e passa a trabalhar no palácio, onde terá de lidar com as constantes tentativas de sedução do príncipe Cristian, os misteriosos olhares de Eli, os encontros escondidos com seu melhor e único amigo Rylan, e um Rei desumano com segredos obscuros. Giselle vive numa constante incerteza e angustia de ser descoberta, amargurada pelo facto de não poder ser livre, encontra uma misteriosa sala, com um poderoso encantamento que mudará tudo. Assertativa, inteligente e defensiva, irá deparar-se com uma escolha que mudará a sua vida e ideia de si própria, para sempre.

Antes de tudo, vale avisar que li o livro em Português de Portugal, meu intuito nessa resenha não é analisar as regras da língua, até porque meu domínio se restringe apenas em compreender essa linguagem. Certo? Mas, ainda dentro dessa questão, gostaria de expressar a minha experiência, foi a primeira vez que a Pinguim leu um livro em Português de Portugal e pode afirmar com certeza que foi uma experiência única ter contato e descobrir que compreende mais essa língua do que pensava. Pinguim poliglota!


A leitura inicia-se interessante, logo de começo nossa curiosidade é instigada, conforme vamos lendo, mais queremos dar continuidade a leitura. Temos aí, um dos pontos mais incríveis da história, a imersão. Conseguimos entrar de cabeça naquele mundo, as descrições são tão bem feitas, que nos permite imaginar direitinho o lugar, dando, portanto, uma boa ambientalização para a história. O clima que a leitura cria é maravilhoso, parece que conhecemos os personagens, parece que eles são nossos amigos, além de toda a atmosfera de reino no ar, as descrições das cidades e do campo, tudo nos envolve de maneira que façamos parte daquele mundo e que possamos enxerga-lo na nossa imaginação.

Conforme nossa personagem principal, em sua jornada, vai descobrindo a si mesma, nós vamos também compreendendo melhor aquela sociedade em que ela vive, o que aconteceu com as criaturas mágicas, quais são seus poderes e, principalmente, o que ela é. Temos as revelações dos tipos de bruxos e bruxas que existem e cada tipo determina o nível de poder que possuem. É incrível, quem aí não gostaria de ser bruxa? Só para avisar que a Pinguim está com as duas mãos levantadas, graças a Harry Potter esse desejo já tinha uma sementinha plantada em seu coração, pena que na situação em que Giselle se encontra não tá fácil ser bruxa, não.


Então, a trama possui um ponto central e forte que é o desenvolvimento dos seus personagens, eles são divertidos, bem construídos e com suas personalidades muito bem traçadas. Cada um nos ganha de alguma maneira e os que não nos ganham são porque estão do outro lado, ou seja, são os vilões maléficos do reino, tá, exagerei um pouquinho, mas vocês entenderam. Por essa facilidade em que os personagens nos conquistam, a nossa vontade em acompanhar suas histórias aumentam exponencialmente e os mistérios que envolvem suas vidas não nos deixam desgrudar os olhos do livro.


Mas, voltando, Giselle, nossa protagonista, é independente, teimosa, tem personalidade forte e possui as melhores respostas para tudo, por vezes, elas são atrevidas, assim como Giselle. Perdi as contas de quantas vezes me diverti com as respostas tortas e os tons irônicos da protagonista. Inclusive, o que Cristian diz a ela representa isso muito bem: "É de facto interessante a ironia que empregas em todas as tuas frases." A honestidade que ela possui colabora demais com isso, pois em tudo o que Giselle vai falar, ela coloca sinceridade e honestidade, independente se a pessoa que vai ouvir irá gostar ou não. A bondade é algo presente na Levy, ela se preocupa com os outros, além de si mesma, constantemente a vemos se preocupar com o avô, seu melhor amigo e com os bichos. Presenciamos a relação incrível que ela possui com os animais, principalmente com os cavalos que cuida e a amizade que ela tem com Nessie, sua égua, que é algo lindo e tocante.

"Nunca poderia ser realmente feliz, se a felicidade daqueles que amo e estimo tiver de ser sacrificada pela minha."

Através de Cristian, temos ótimas reflexões, as conversas entre ele e a Levy trazem profundidade para a narrativa da história. Outro elemento que nos faz pensar é o quanto se tem um contraste de quem vive na realeza para quem é do povo. Além de que o preconceito é uma temática abordada, por meio das criaturas mágicas e da própria Giselle, uma vez que ela tem que esconder quem é e seus poderes a fim de sobreviver. O medo constante de ser quem é a persegue. Podemos ver o quão prejudicial é possuir ideias pré-concebidas e ignorantes sobre as pessoas, o quanto isso afeta suas suas vidas e o quanto o medo atormenta aqueles que sofrem com preconceito. É importante que ao ler, possamos identificar isso e nos permitir refletir a respeito. No entanto, o grande ensinamento que a trama traz é a de que nem tudo aquilo que aparenta, de fato, é. O ditado 'as aparências enganam' é bem real, não devemos julgar ninguém pela sua aparência ou alimentar ideias pré-concebidas. Se a Giselle aprendeu isso, você também consegue. Certo? Certo!




A forma com que a Gabriela escreve é leve, por vezes, tem um toque poético, essa combinação traz uma singularidade para a história. O uso da Giselle como narradora foi uma escolha sábia, uma vez que a personagem torna toda a narrativa em algo mais interessante e divertido, permitindo, portanto, que a leitura adquira um bom ritmo. Enfim, as revelações quando vem são para nos derrubar da cadeira, fiquem confortáveis, é a recomendação da Pinguim, o plot twist é, sem sobras de dúvidas, inesperado. A história finaliza, mas não totalmente, pois deixa bem explícito que haverá uma continuação. algumas questões ficaram em aberto e espero que possam ser explicadas na continuação. Temos um vislumbre do que virá pela frente e a curiosidade mais uma vez é instigada, mas enquanto o segundo livro não chega , nos resta continuar remoendo essa vontade de saber mais da história.

Ponto Sem Retorno tem romance, jogos de sedução e uma pitada de fantasia, que espero ser melhor abordada no próximo livro, pois quero conhecer ainda mais esse mundo mágico. Esse primeiro livro serve muito bem no propósito de nos introduzir em seu universo, mas o enfoque no romance poderia ter sido mais diluído e os elementos fantásticos mais destacados.

Por isso, o livro recebe:


(3,5 de 5 pinguins)

Então, tagarelem comigo, conheciam Ponto Sem Retorno? Se sim, o que acharam e se não, ficaram com vontade de ler? Gostaram dessa resenha? Não esqueçam de compartilhar para que outra pessoas também possam ler.

Acompanhe a Pinguim Tagarela nas redes sociais:


O livro foi cedido pela autora. Para compra-lo, clique aqui. Você pode saber mais sobre a autora aqui.

Até a próxima tagarelice e lembrem-se quando verem um portal abram, pode ser um ponto sem retorno na vida de vocês.

Veja Também

7 Tagarelices

  1. Olá Pinguim, percebi que este livro tem sido muito falado ultimamente e uma das meninas do Marshmallow estão lendo esse livro. Eu sou um pouco curiosa, quando vejo alguém falando sobre alguma coisa eu fico doida para ler também e descobrir o porquê do hype kkk Estou gostando bastante das suas resenhas e ficando cada vez mais apaixonada pela sua forma de escrever. Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Menina, esse é uma das resenhas que tenho pra fazer! Amei a sua resenha, agora vou ler com uma visão bem legal do livro... Gabriela é uma fofa né?

    Português de Portugal é o meu favorito 💗💓

    ResponderExcluir
  3. oiê!

    diferente das meninas que já conhecem o livro, essa é a primeira vez que vejo falar sobre e já adorei. mesmo envolvendo magia e tals (coisa que não curto muito!), curti a proposta do livro. Giselle parece ser uma personagem muito interessante, com facetas que nos dispertam curiosidade pra adentrar ao seu mundo. curti mesmo.

    bjs!
    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
  4. Menina, que título enorme pra decorar..acho que vou ter que tirar print screen pra guardar o nome (to no Cel). Mas enfim, gostei bastante da sua resenha..falou que tem fantasia no meio, já é meio caminho andado pra eu gostar do livro. E normalmente é assim né, história boa/complexa precisa ser bem montada antes, pra depois vir toda a "ação", ou assim espero eu hahaha.

    Beijos!
    www.negavaidosa.com.br

    ResponderExcluir
  5. Que capa linda! Ele tem livro físico? Não gosto de livros digitais. Nunca li nenhum livro em PT de Portugal, mas acho que vou colocá-lo na minha lista, amo demais leitura que prende e ainda mais sendo fantasia. Adorei a resenha, um beijo.
    Ô Morena

    ResponderExcluir
  6. Oie, tudo bem? Que enredo mais incrível. Conforme fui lendo despertou a curiosidade em saber mais sobre a história. Depois que assisti algumas séries com bruxas comecei gostar desse universo. Também gosto do momento histórico em que elas viveram, poderes mágicos... quem não gostaria de tê-los? A resenha ficou incrível, amei a indicação. Vamos ver o que nos aguarda o segundo livro. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  7. Oi! Português de Portugal é diferente mesmo né, a gente lê pequenos textos e acha igual, mas vai ler um livro inteiro e estranha um monte haha, é bem diferente! Sobre o livro em si, teve um tempo que eu lia um moooonte de histórias de fantasia e sua resenha me lembrou desses tempos hehe, fiquei com vontade de ler <3

    ResponderExcluir

comentário(s) pelo facebook: