Pinguim Tagarela | Cultura pop e nerd a uma tagarelice de distância! 10 Filmes inspirados em serial killers da vida real - Pinguim Tagarela
Tecnologia do Blogger.

10 Filmes inspirados em serial killers da vida real

Por - 31 outubro



Filmes com serial killers já dá aquele frio na espinha, imagina quando descobrimos que foram inspirados em casos reais, a paranoia aumenta e o medo também, não é mesmo? Em mais um Especial de Halloween, a Pinguim traz uma lista incrível com filmes em que houve uma inspiração ou foi baseado na vida de psicopatas reais. Já se prepara para uma maratona assustadora e aproveita que o Halloween está aí, mas vele lembrar que serve para qualquer data, viu?

É inegável o sucesso que filmes com essa temática alcançam, sendo assim é importante frisar que nem todos desta lista retratam totalmente, de maneira fiel, os acontecimentos, casos e/ou vida dos assassinos em série. Enfim, preparados?

Cidadão X (1995)

Cidadão X | 10 Filmes inspirados em serial killer da vida real

 Título original: Citizen X • Direção: Chris Gerolmo
Sinopse: Na Moscou de 1982, vários corpos mutilados de crianças de ambos os sexos são encontrados em covas rasas numa floresta. O perito forense Viktor Burakov é promovido a investigador, mas acaba batendo de frente com seus superiores, que não admitem que um serial killer esteja atacando na União Soviética - afinal, isso seria exclusividade do inimigo ocidental. Enredado pela burocracia e por tramoias políticas, Burakov vê o caso arrastar-se durante anos, com novas vítimas aparecendo a todo instante. 
O filme conta a história de Andrei Romanovich Chikatilo, mais conhecido como o "Monstro de Rostov", um dos mais terríveis serial killer conhecido. O psicopata matou mais de 50 pessoas, entre eles seus alvos costumavam ser em sua grande maioria crianças e mulheres jovens, que estuprava e mutilava além de matar. Os assassinatos ocorreram de 1978 a 1990. Cidadão X é baseado em um livro escrito por Robert Cullen, chamado The Killer Department. Um dos focos do filme é retratar toda a burocracia e despreparo da União Soviética ao lidar com um caso como esse, visto que acreditavam que serial killers era um sintoma da decadência do capitalismo. Sendo assim, a policia teve que entrar em uma busca às cegas pelo assassino em série, uma vez que não possuíam pistas sobre a identidade do psicopata. É um filme interessante para se observar a mente do criminoso e de quebra aprender um pouco sobre o contexto histórico da época. 

O Silêncio dos Inocentes (1991)

O Silêncio dos Inocentes | 10 Filmes inspirados em serial killer da vida real

Título original: The Silence of the Lambs • Direção: Jonathan Demme
Sinopse: Clarice Starling (Jodie Foster), agente novata do FBI, procura por um assassino que ataca mulheres jovens e depois retira suas peles, conhecido como Buffalo Bill. Para construir o perfil psicológico deste psicopata, recorre à ajuda de um assassino preso que agia de forma semelhante. É o dr. Hannibal Lecter (Anthony Hopkins), um psiquiatra canibal. Lecter, de fato, pode ajudar na investigação, mas quer em troca um local mais confortável para ficar preso. E quer também se aproximar da durona Clarice, para que ela fale de seus traumas e revele seu lado vulnerável. A história mescla o horror dos crimes bárbaros com o horror psicológico que Lecter faz emergir.
O clássico O Silêncio dos Inocentes buscou mesclar a personalidade de três grandes serial killers a fim de desenvolver o seu próprio, são eles: Ed Gein assassino em série que costumava vestir-se com a pele de suas vítimas, o que remete ao também modus operandi do Buffalo Bill; Ted Bundy, que utilizava a técnica do gesso falso para atrair suas vítimas, assim como o psicopata do filme e Gary Heidnik, que mantinha suas vítimas, todas mulheres, em um poço, onde alimentava elas muito mal, antes de causar outros tipos de tortura. O escritor do livro que deu base ao filme também se inspirou em o um assassino mexicano chamado Alfredo Balli para desenvolver o serial killer Hannibal Lector. O Silêncio dos Inocentes é um filme incrível, lembro de quando assisti que fiquei extremamente nervosa em várias cenas, o clima de tensão é o responsável por tal sensação e toda a narrativa é bem construída. Enfim, assistam, pois além de conter vários traços das personalidades de serial killers da vida real, ainda temos a vantagem de que é um filme clássico e, acima de tudo, de uma qualidade excepcional. Inclusive, ganhou 5 Oscar, então não tem como refutar o que a Pinguim está dizendo.

Uma curiosidade: O escritor anotava informações, que lia de notícias de jornais, em um caderno e daí tirou inspiração para traçar a personalidade do Buffalo Bill. 

Monster - Desejo Assassino (2003)

Monster - Desejo Assassino | 10 Filmes inspirados em serial killer da vida real

Título original: Monster  • Direção: Patty Jenkins
Sinopse: Vítima de abusos durante a infância, Aileen Wuornos (Charlize Theron) tornou-se prostituta ainda na adolescência. Ela está prestes a acabar com a própria vida quando conhece Selby (Christina Ricci), uma jovem lésbica com quem acaba se envolvendo. Certa noite, depois de ser agredida por um cliente, Aileen acaba matando o sujeito. O incidente desencadeia uma série de outros assassinatos, que faz com que ela fique conhecida como sendo a primeira serial killer dos Estados Unidos.
Aileen Wournos, também conhecida como "Donzela da Morte", foi uma prostituta, que ao ser estuprada por um cliente o mata em sua própria defesa, devido a isso larga a profissão, mas acaba voltando por dificuldades em conseguir emprego, com seu retorno inicia-se uma série de assassinato, sendo um mais brutal que o outro. Acreditava que cada um dos seus clientes a estuprariam assim como o primeiro. Aileen foi responsável por, ao menos, 6 homens no final da década de 80 e início da década de 90. O filme tem um tom biográfico, a diretora optou por contar a vida da serial killer e mostrar além de seus assassinatos, como era todo o contexto por trás disso, afinal tudo sempre tem um porquê. Monster rendeu o Oscar de Melhor Atriz para Charlize.

Um fato interessante é que a diretora conseguiu bastante material para produzir o longa, escrevendo cartas para Aileen antes da sua execução, além de obter material do julgamento e também através de conversas que teve com a serial killer. Interessante, né? Se você procura um filme que retrata de maneira mais próxima da realidade e desenvolve a história por trás dos assassinatos, esse filme, sem dúvidas, é para você.

Zodíaco (2007)

Zodíaco | 10 Filmes inspirados em serial killer da vida real

Título original: Zodiac • Direção: David Fincher
Sinopse:  Três cartas diferentes chegam aos jornais San Francisco Chronicle, San Francisco Examiner e Vallejo Times-Herald, enviadas pelo mesmo remetente. A carta enviada ao Chronicle trazia a confissão de um assassino e as três juntas formavam um código que supostamente revelaria a identidade do criminoso. O assassino exigia que as cartas fossem publicadas, caso contrário mais pessoas morreriam. Um casal de Salinas consegue decodificar a mensagem, mas é Robert Graysmith (Jake Gyllenhaal), um tímido cartunista, quem descobre sua intenção oculta: uma referência ao filme "Zaroff, o Caçador de Vidas". Os assassinatos e as cartas se sucedem, provocando pânico na população de San Francisco.

O longa é baseado no livro homônimo de Robert Graysmith que traz relatos do caso que envolve o assassino do Zodíaco. Com a identidade não descoberta e a investigação não resolvida, o serial killer atuou de 1960 até 1970, sendo um dos mais famosos casos de São Francisco. O filme narra, sob o ponto de vista de Graysmith, os acontecimentos entre o primeiro e último ataque do assassino em série, mostrando toda a sua racionalidade, inteligência e meticulosidade. Temos os enigmas enviados aos jornais e a busca por qualquer pista que leve os investigadores a chegar perto da identidade do psicopata. Com o mesmo clima de Seven, o longa mostra os assassinatos brutais, que eram realizados por prazer sexual, o caracterizando como um sádico, a busca dos policiais pelo Zodíaco e a provocação com a imprensa. Acredite, tudo isso vai te deixar, no mínimo, nervoso. 

Dahmer - Mente Assassina (2002)

Dahmer - Mente Assassina | 10 Filmes inspirados em serial killer da vida real

Título original: Dahmer • Direção: David Jacobson
Sinopse: Um açougueiro. Um animal. Um monstro. Jeffrey Lionel Dahmer foi crucificado quando as autoridades descobriram que ele havia assassinado, desmembrado e consumido partes dos corpos de 17 jovens rapazes em Milwaukee, no estado de Wisconsin. Mas será que existe algo como um monstro humano? Partindo de algum ponto entre a crença popular e fatos históricos, Dahmer ousa explorar a verdade sobre um homem que muitos rotularam como uma aberração da natureza, mas que certamente foi um ser humano que viveu e respirou. Inspirado por acontecimentos reais, este filme o transportará para a mente doentia deste solitário operário e examinará as maneiras pelas quais a sua distorcida dor pessoal o levou ao extremo da crueldade humana
Dessa lista, talvez, Dahmer - Mente Assassina seja o filme que mais tenha um viés psicológico, pois busca quebrar com a crença que tinha se criado a respeito do Serial Killer ser um monstro, no sentido literal da coisa, acho que vocês entenderam. Assim como Monster - Desejo Assassino, o filme busca, além de retratar os crimes hediondos, contar a vida por trás do "Canibal de Milwaukee", além de trazer uma narrativa não-linear mesclando momentos da sua adolescência com as cenas dos seus assassinatos. A mente doentia de Dahmer será ponto central da trama, teremos uma análise das maneiras pelas quais a sua dor  pessoal distorcida o levou ao extremo da crueldade humana. Uma obra interessante para entender melhor como funciona a mente dos assassinos em série.

Nota da Pinguim: Estreará em Novembro, o filme Meu Amigo Dahmer, baseado em uma HQ homônima, escrita por Derf Backderf que conviveu com Dahmer no ensino médio e, portanto, conta sobre a juventude do serial killer.

Leia também:

Gacy (2003)

Gacy | 10 Filmes inspirados em serial killer da vida real

Título original: Gacy • Direção: Clive Saunders
Sinopse: Em 1978, a polícia de Chicago fez uma busca na casa n° 8213 da West Summerdale Avenue, interrogando seu morador, John Wayne Gacy, palhaço amador muito querido pelas crianças da cidade e que dificilmente cometeria algum crime. Leve engano. Antes de deixarem o local um dos policiais estranhou um cheiro desagradável na casa; "É só um entupimento nos canos de esgoto", explicou Gacy. Mas os policiais decidiram investigar mesmo assim. No porão, sob um alçapão oculto, foram encontrados os restos de 29 garotos entre 9 e 27 anos, com sinais de tortura, violências sexuais e estrangulamento.
Se Pennywise já assusta e é apenas um personagem fictício,imagina um palhaço serial killer que existe mesmo, o medo já toma conta, não é mesmo? Detalhe, o Stephen King se inspirou realmente em John Wayne Gacy, que ficou conhecido como o "Palhaço Assassino". Não é a toa, né? Gacy torturou, estuprou e assassinou 29 garotos e homens, isso foi só o que encontraram enterrados em sua casa, fora todos os outros não descobertos, que estimavam ser, ao menos, 33 assassinatos. O palhaço atuou de 1972 até 1978 e alegava que os atos hediondos que cometia eram realizados por uma de suas personalidades, o palhaço. No mínimo, bizarro. O longa é também uma cinebiografia e mostra um homem que supostamente era um exemplo de pai, marido e vizinho, mas que debaixo de toda essa camada escondia algo sombrio. É daqueles casos que faz a gente desconfiar até da nossa sombra, porque nunca sabemos tudo a respeito das pessoas. Preparados para ficar paranoicos?

Leia também: 

Helter Skelter (2004)

Helter Skelter | 10 Filmes inspirados em serial killer da vida real

Título original: Helter Skelter • Direção: John Gray
Sinopse: Linda Kasabian (Clea DuVall) é uma jovem mulher que tem uma pequena filha, Tanya. Sem ter para onde ir, ela acaba indo viver com Charles Manson (Jeremy Davies) e sua "família." Logo ela descobriria, para seu desespero,  que os membros da "família", orientados por Manson, cometiam brutais mortes. As vítimas eram desconhecidos, mas na visão ensandecida de Manson o que faziam era algo positivo. Os integrantes da "família" se divertiam em executar pessoas, mas aquele ritual para Linda era inaceitável, sendo doloroso para ela ser obrigada a participar destes acontecimentos. A vida de Linda, como as dos outros membros do grupo, gira ao redor de Manson, que está desesperado em gravar seu disco e também frustrado com o progresso lento que está sendo obtido por seu protetor, Dennis Wilson (Christopher Jacobs). Manson está certo que uma guerra internacional entre brancos e negros acontecerá em razão dos assassinatos cometidos por sua "família", pois ele tenta fazer parecer que os crimes foram cometidos por negros - os quais Manson detesta -, o que faria com que os brancos queiram acabar com os negros.
O filme é baseado em um livro escrito por Vincent Bugliosi, promotor do processo criminal da família Manson, na verdade Helter Skelter é um longa-metragem para a TV, ou seja, ao invés de ter estreado nos cinemas, foi lançado na TV e também conta com uma duração maior. Enfim, Helter Skelter conta os assassinatos cometidos pela família Manson, mais especificamente, sobre o caso Tate-LaBianca, que aconteceu em 1969. Os membros dessa família eram manipulados por Charles Manson, o líder da seita, que fazia com que seus seguidores acreditassem que ele fosse Jesus Cristo, usava referências da Bíblia para convencer os membros a roubar e até matar por ele. Nas cenas do crime escreviam Helter Skelter e Porco com o sangue das vítimas. Insano demais, não é mesmo?

O longa-metragem busca mostrar tudo isso, além de contar sobre como funcionava a comunidade da qual denominava família, como um grupo hippie, só que ao invés de pregar "paz e amor", ele queria gerar o caos mesmo.

Curiosidades: Manson setenciado à pena de morte, mas não chegou a cumprir, de fato, pois houve mudança na lei penal do Estado da Califórnia e portanto sua pena foi alterada para prisão perpetua, sendo assim, segue cumprindo a pena. Outra curiosidade é que Helter Skelter é o nome de uma música dos Beatles, Manson dizia que os Beatles enviavam mensagens para ele através de suas músicas, muito doido, né?

Psicose (1960)

Psicose | 10 Filmes inspirados em serial killer da vida real

Título original: Psicose • Direção: Alfred Hitchcock
Sinopse: Após roubar 40 mil dólares para se casar com o namorado, uma mulher foge durante uma tempestade e decide passar a noite em um hotel que encontra pelo caminho. Ela conhece o educado e nervoso proprietário do estabelecimento, Norman Bates, um jovem com um interesse em taxidermia e com uma relação conturbada com sua mãe. Mas o que parece ser uma simples estadia no local se torna em uma verdadeira noite de terror.
Norman Bates realmente é um personagem fictício, no entanto, para desenvolver o personagem, o escritor do livro Psycho, Robert Bloch buscou inspiração em Ed Gein (Edward Theodore Gein), sim, ele de novo. O livro serviu de base para a adaptação do filme dirigido por Hitchcock. A principal característica que Bates divide com Gein é a relação conturbada com a mãe, o apego psicológico além do normal e a criação deturpada sobre as mulheres embutido por sua mãe, levaram eles a desenvolver traços de psicopatia. É inegável o marco de Psicose para a sétima arte, uma vez que tornou-se um clássico do suspense, além de modificar a forma de apresentar serial killers, todos os filmes que vieram a seguir beberam da fonte de Psicose. Não viu o filme ainda? Então corre para assistir, aproveita que é Halloween e inclui na maratona de filmes. Se preparem para o grande clima de tensão, viu?

O Homem Que Odiava as Mulheres (1968)

O Homem Que Odiava as Mulheres | 10 Filmes inspirados em serial killer da vida real

Título original: The Boston Strangler • Direção: Richard Fleischer
Sinopse:  Em 1960, Boston está sendo aterrorizada por uma série de brutais assassinatos de mulheres sem nenhuma aparente ligação, o que dá início a uma caçada humana crescente e aparentemente sem fim. Uma a uma, as vítimas aumentavam, e os assassinatos pareciam cada vez mais que o outro. Até que a polícia captura Albert, um encanador que por não lembrar dos acontecimentos, dificulta as investigações da polícia.
O Homem Que Odiava as Mulheres é adaptado de um livro, chamado "The Boston Strangler" de Gerold Frank. O longa possui um tom documental, o diretor buscou recriar os acontecimentos de forma mais fiel possível. O filme foca em mostrar a investigação antes de apresentar o assassino, portanto, temos o caso sob a visão dos investigadores. Conhecido como o Estrangulador de Boston, Albert DeSalvo assassinou e estuprou 13 mulheres de 1962 à 1964, O Homem Que Odiava as Mulheres retrata bem a violência gráfica para expor isso. A obra consegue adentrar na mente do psicopata e a gente pode acompanhar o processo.

Memórias de Um Assassino (2003)

Memórias de Um Assassino | 10 Filmes inspirados em serial killer da vida real
 Título original: Salinui Chueock • Direção: Joon-ho Bong 
Sinopse: Em 1986, na Coreia do Sul, uma jovem muher é encontrada morta, com marcas de tortura. Os detetives Park Doo-Man e Cho Yong-koo ficam responsáveis pelo caso, o segundo assassinato de uma mulher na cidade. Sem avançar na investigação, os dois não apresentam qualquer suspeita e terão de trabalhar com outro detetive, Seo Tae-Yoon, que está convencido de que é um caso de assassinatos em série. Quando uma terceira mulher é vítima do serial-killer, os detetives começam a encontrar pistas que os levarão até o assassino.
O filme é baseado no primeiro registro oficial de serial killer da Coréia do Sul, muito interessante, não é mesmo? O assassino em série atuou na província de Gyeonggi de 1986 à 1991, uma das marcas dele era atacar suas vítimas em noites chuvosas, apenas. A identidade do serial killer é desconhecida e o filme traz um tom melancólico ao expor os crimes, além de mostrar o quanto todo o caso influenciou na vida de todos os envolvidos. Uma história interessante, uma obra incrível e de uma nacionalidade, que não é americana, Memórias de Um Assassino traz um caso que é um dos primeiros registros de seu país, por conta disso tudo é um filme que devemos conferir e prestigiar.

Enfim, tivemos nessa lista vários filmes interessantes que abordam a vida e os casos de serial killers da vida real, muitos deles os maiores e mais brutais. A Pinguim é meio fascinada por história de assassinos em série, seja livros, filmes ou séries e quando vem acompanhado de baseado em fatos reais, aí o interesse aumenta ainda mais e já vem aquele gelo na espinha. Espero que tenham gostado das indicações, preparem-se para a maratona, se mantenham hidratados e então vamos conhecer a mente de alguns psicopatas mais famosos?

Tagarelem comigo, quais da lista vocês já assistiram? Quais querem assistir? Acrescentariam mais algum a lista?

Acompanhe a Pinguim (doida das psicologia criminal) Tagarela nas redes sociais:

Até a próxima tagarelice e lembrem-se, muitas vezes, quem a gente menos espera é o tal serial killer #medo.


Feliz Halloween, Tagarelas! Confere os posts de Halloween do Sexta Dimensão também, são bem interessantes.

Veja Também

6 Tagarelices

  1. caramba só de ler as sinopses já tive agonia, eu sou muito fraca psicologicamente pra esses filmes, mas são ótimos pro clima de Halloween mesmo

    Blog Entre Ver e Viver

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou um pouco também, mas meio que gosto da sensação sdadjasiojdia

      Muito obriagda!
      Bjs da Pinguim

      Excluir
  2. É um assunto que já foi tão explorado no cinema, mas cada vez mais me interessa. Já vi vário dessa lista e o meu favorito é o Silêncio dos Inocentes =D

    www.saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É aqueles assuntos que o cinema explorou bastante, mas que se tiver mais, quero! hahaha

      Silêncio dos Inocentes é muito bom, né? Lembro de que quando assisti era de madrugada, fiquei muito tensa durante o filme todo e amei!

      Beijos da Pinguim!

      Excluir
  3. Antigamente eu gostava muitooo de séries e filmes que retratavam esse assunto, mas hoje eu estou mais medrosa, sei lá porque parece que hoje eu encaro isso de forma mais séria e tals kkkk Eu continuo assistindo bastantes filmes do gênero e confesso que fico bastante com bastantes questionamentos existencialistas kkkkk Amei sua lista de filmes, apesar de não ter visto nenhum, apenas de ouvir falar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente sempre acaba mudando, né? Eu sou daquelas que sou medrosa, mas sigo firme porque adoro a sensação hahahhah

      Muito obrigada, se assistir algum da lista me chama no insta ou no fb para a gente conversar, adoro saber qual a percepção das outras pessoas.

      Beijos da Pinguim!

      Excluir

comentário(s) pelo facebook: